Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho

Felipe Cordeiro

São Paulo

O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho - o prazo se encerraria nesta sexta-feira, 26. A decisão foi motivada pela baixa adesão do público-alvo da campanha e foi anunciada nesta quinta-feira, 25, em reunião da Comissão dos Intergestores Tripartites (CIT).

O objetivo do governo federal é atingir a meta de vacinação de 90% do público-alvo, um porcentual maior do que em anos anteriores. Até a manhã desta quinta-feira, apenas 63,6% foram vacinados.

Segundo o ministério, considerando todos os grupos com indicação para a imunização, foram vacinados 35,1 milhões de brasileiros. Esse total inclui população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. A população prioritária desta campanha, que não considera esses grupos, é de 54,2 milhões de pessoas.

Ainda de acordo com o governo, nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação. Entre os públicos-alvo, os idosos registraram a maior cobertura vacinal, com 15,1 milhões de doses aplicadas, o que representa 72,4% desse público, seguidos pelas puérperas (71,2%) e pelos indígenas (68,6%).

A vacina contra a gripe está disponível nos postos para crianças de 6 meses a menores de 5 anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais; e professores.

Prevenção

A coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta sobre a importância do público-alvo se imunizar o quanto antes para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos.

"É importante que a população da campanha se vacine neste período para ficar protegida quando o inverno chegar. A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso, o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza", destacou a especialista.

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também se dá por mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos