Polícia prende 7 após arrastão na Central do Brasil

Constança Rezende

Rio

A Polícia Civil e a Polícia Militar realizaram nesta sexta-feira, 26, uma operação na região da Central do Brasil, na região central do Rio, em resposta ao arrastão promovido por criminosos no local, na segunda-feira, 22. Pelo menos sete pessoas foram detidas- a Polícia não disse quantos eram maiores de idade. Duas pistolas também foram apreendidas pelo Batalhão de Polícia de Choque.

A operação foi desencadeada para combater o tráfico de drogas em três comunidades da região, os morro da Providência, do Pinto e da Conceição. A ação teve apoio da Secretaria Municipal de Ordem Pública, que também atuou para coibir depósitos clandestinos de mercadorias.

Na madrugada do dia 22, criminosos arrombaram lojas na Rua Senador Pompeu, na região da Estação Central do Brasil. Houve saque de mercadorias. Policiais militares tentaram impedir o arrastão, mas recuaram após serem atacados a tiros pelo grupo e por traficantes da Providência.

Donos de lojas no local disseram que a ação pode ter sido uma represália de traficantes do Morro da Providência. Os bandidos teriam exigido dinheiro "em troca de paz". A Polícia Militar alegou desconhecer a suposta extorsão.

A favela tem uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde 26 de abril de 2010. Considerada oficialmente a primeira favela do País, a comunidade tem cerca de 5 mil habitantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos