Esquema de propina de traficantes a PMs foi descoberto em delação premiada

Vinicius Neder

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou que a Operação Calabar, que levou à denúncia de 96 policiais militares, foi iniciada a partir de delação premiada de um criminoso. O homem atuava como espécie de gerente da propina do tráfico para os agentes e foi preso com três armas e dinheiro, no ano passado. De acordo com o governador, o esquema foi investigado ao longo de sete meses.

Milhão

Por volta do meio-dia, os agentes já haviam cumprido cerca da metade dos mandados de prisão contra os policiais. De acordo com as investigações, os acusados recebiam cerca de R$ 1 milhão por mês para proteger e deixar traficantes atuarem livremente nas comunidades. Eles ainda revendiam armas e drogas apreendidas para uma facção criminosa.

Todos os acusados são praças e foram lotados no Batalhão de São Gonçalo entre 2014 e 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos