PSDB orienta voto contra o governo em debate sobre MP na Câmara

Por Renan Truffi

Em Brasília

  • Pedro Ladeira/Folhapress

Às vésperas da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, a bancada do PSDB na Casa voltou a dar sinais de insatisfação com o Palácio do Planalto. Na noite desta quarta-feira (5), o partido orientou voto contra a Medida Provisória 771, de interesse do governo.

Dos 30 tucanos presentes no plenário, 25 foram contra o governo. Mesmo assim, a MP foi aprovada por 219 votos a favor e 75 contra.

O texto que motivou a discórdia cria uma nova autarquia federal, de caráter temporário, para substituir a Autoridade Pública Olímpica (APO). A ideia é que essa nova instituição, chamada de Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo), sirva para administrador o legado patrimonial e financeiro deixado pelas Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016, como os ginásios esportivos.

Dos 91 cargos em comissão e 90 funções de confiança da extinta APO, serão aproveitados 65 cargos em comissão e 30 funções, com a mesma remuneração, na Aglo.

A criação de cargos públicos em um momento de discussão de reformas foi considerada pelo PSDB como "absurda" e motivou a orientação de voto contra a MP 771.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos