PUBLICIDADE
Topo

Adolescente atingida por colega terá que fazer reconstituição de ossos e tendões

Movimentação em frente ao Colégio Goyases - DIOMÍCIO GOMES/O POPULAR/ESTADÃO CONTEÚDO
Movimentação em frente ao Colégio Goyases Imagem: DIOMÍCIO GOMES/O POPULAR/ESTADÃO CONTEÚDO

24/10/2017 13h56

A estudante de 14 anos baleada dentro de sala de aula no Colégio Goyases, em Goiânia, na última sexta-feira, 20, terá que passar por cirurgias para reconstituir ossos e tendões do braço. O projétil chegou a atravessar o pulso da adolescente, conforme informou a mãe à reportagem.

A jovem, que já passou por cirurgia, está com pinos no pulso, segundo a mãe. A adolescente continua internada no Hospital dos Acidentados de Goiânia e ainda não definição sobre o dia que deve receber alta hospitalar. A mãe afirma, no entanto, que pode ser que ela saia do hospital nos próximos dias.

"Foi um presente que eu ganhei de Deus. Vendo a situação das outras crianças, com certeza eu só agradeço", disse à reportagem. A estudante terá um longo tratamento pela frente, com mais cirurgias e fisioterapia. "Por onde a bala passou, destruiu ossos e tendões", explicou.

Sobre o momento do ataque, a mulher diz que por enquanto optou por não falar com a filha.