Eleições 2018

'Controle será da Justiça Eleitoral', diz Jungmann sobre fake news

Rafael Moraes Moura e Breno Pires

Brasília

  • Hector Retamal/AFP

Procurado pela reportagem, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que "a coordenação e controle de toda a ação estará nas mãos da Justiça Eleitoral". O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por sua vez, disse em nota que está em contato com todos os envolvidos, "inclusive com as empresas, sociedade civil e o comitê gestor da internet no Brasil, estudando a melhor maneira de enfrentar o problema". "Em 2018 haverá uma eleição disputadíssima e é necessário estar preparado. 'Fake news' são uma ameaça real. Não há qualquer tentativa de censura, longe disso. Precisamos estar atentos ao uso de robôs, perfis falsos e impulsionamentos, estruturas formadas para disseminar informações irreais. As principais empresas de redes sociais estão preocupadas", comunicou o tribunal.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), ao qual está subordinada a Abin, informou que não vai se manifestar sobre "o livre pensamento de ONGs e entidades da sociedade civil sobre o assunto", reiterando que, "de acordo com suas competências legais", apoiará a iniciativa do TSE. A reportagem procurou a Polícia Federal, mas o órgão não se manifestou.

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos