Tribunal do Rio nega habeas corpus ao presidente do PR

Luiz Vassallo e Julia Affonso

São Paulo

  • Waldemir Barreto/Agência Senado

    Ex-ministro Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) em foto de 2012

    Ex-ministro Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) em foto de 2012

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio negou nesta segunda-feira (4) habeas corpus para o presidente nacional do PR Antônio Carlos Rodrigues, preso na semana passada pela Operação Caixa D'Água, por suposto envolvimento em um esquema de arrecadação de R$ 3 milhões em propinas da JBS para a campanha do ex-governador Anthony Garotinho em 2014.

A decisão da Corte eleitoral foi tomada por unanimidade pelos desembargadores.

A Caixa D'Água foi deflagrada em novembro pela Justiça eleitoral de Campos dos Goytacazes, ao norte do Estado do Rio. Foram presos os ex-governadores Anthony e e Rosinha Garotinho. O presidente do PR, ex-ministro dos Transportes no Governo Dilma, entre 2012 e 2014, ficou foragido uma semana.

Na semana passada, Rodrigues se apresentou à Polícia Federal em Brasília. Ele foi transferido para a cadeia de Benfica, no Rio.

Defesa

A defesa de Antônio Carlos Rodrigues, exercida pelos advogados Daniel Bialski e Marcelo Bessa, informou em nota que "já existe um pedido de habeas corpus no Tribunal Superior Eleitoral."

Os advogados reiteram que não existe motivação idônea e necessidade para continuidade da prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos