Jungmann anuncia extinção de algumas UPPs e volta de policiais às ruas no Rio

Constança Rezende

Rio

O ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta sexta-feira, 27, que algumas Unidades de Polícia (UPP) serão extintas e outras serão incorporadas aos batalhões. O anúncio foi feito durante um evento na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), no Centro da capital fluminense.

Segundo o ministro, que não quis dizer quantas UPPs vão acabar, os policiais que atuam nelas serão deslocados para reforçar o policiamento nas ruas.

Jungmann afirmou que o modelo de UPPs criado pelo Estado do Rio "não está mais cumprindo os seus objetivos". "Todos sabem que Unidades de Polícia Pacificadora não alcançaram o que deveriam ter alcançado", disse. "Houve uma expansão maior do que as pernas. O projeto foi além das possibilidades de manutenção do Estado", afirmou.

O ministro também criticou o funcionamento atual das UPPs no ponto de vista social. "O Estado deveria ter entrado com educação e saúde (nas comunidades com UPPs), o que não foi feito", declarou.

Segundo Jungmann, as comunidades que vão perder as UPPs ganharão "grupos de destacamentos", que farão o policiamento nas regiões. Ele não falou em contingente. "Se as UPPs não estavam com capacidade de cumprir as suas funções, melhor que esses policiais sejam reintegrados à atividade policial", justificou.

Para a tarde desta sexta-feira, o comando da Polícia Militar marcou uma entrevista para explicar o que está chamando de "realinhamento das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP)".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos