Prefeitura de SP permitirá circulação de caminhões até o próximo domingo

Priscila Mengue

São Paulo

Após reunião do comitê de crise montado pela Prefeitura para avaliar os impactos da greve dos caminhoneiros, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou que caminhões poderão circular pela cidade de São Paulo até o próximo domingo, dia 3. "A gente espera que o abastecimento da cidade possa voltar à normalidade nesta semana", disse Covas.

Como o Diário Oficial Cidade de São Paulo não costuma sair no domingo e na segunda-feira, é estudada a publicação de uma edição extraordinária nesta segunda-feira, 28, na qual a decisão seria oficializada. Contudo, ela já está valendo e foi tomada após uma conversa entre Covas e o governador Márcio França às 23h30 de sábado, por telefone, e foi motivada por pedidos dos caminhoneiros. "Umas das reivindicações é de que a Prefeitura fizesse a suspensão de circulação de caminhões. Exatamente por isso, assinei esse decreto no dia de hoje", disse.

Segundo Covas, por enquanto, apenas a coleta de lixo seletiva está suspensa em todo o município por tempo indeterminado. Ele afirmou que a oferta de serviços essenciais está sob controle e até o momento não há "nenhuma necessidade" de decretar feriado municipal ou ponto facultativo. "No dia de hoje na cidade de São Paulo apenas a coleta seletiva está prejudicada."

Para segunda-feira, há dois "pontos de atenção": o transporte público e a oferta de merenda nas escolas municipais, que permanecem garantidos apenas até a segunda-feira, pois a prefeitura afirma que há dificuldade em conseguir diesel e gás de cozinha.

Neste domingo, 100% da frota de ônibus que costuma funcionar no dia está em operação, diferentemente dos 50% anunciados no sábado por Covas. Para amanhã, permanece a previsão de circulação de 60% a 80% dos ônibus em funcionamento.

Os demais serviços, inclusive o Serviço Funerário, que até sábado tinha combustível suficiente até domingo de manhã, estão garantidos após a Prefeitura firmar um acordo que lhe dá exclusividade de abastecimento em três postos, para gasolina, álcool e diesel. "A gente espera ampliar (o número de postos) ainda no dia de hoje."

Desde sexta-feira, 25, a Prefeitura realiza operações para a obtenção de combustível com escolta da Polícia Militar, tais como a que buscou um milhão de litros de diesel em uma distribuidora da Petrobrás em Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo, no sábado. Além disso, por meio de acordo, três postos de combustível da cidade firmaram acordo para serem ponto de abastecimento exclusivo de veículos de serviços essenciais da Prefeitura.

Covas ainda solicitou a colaboração da população para que doe sangue, que está em falta em instituições de saúde, como o Hospital de Clínicas da cidade. "O estoque de sangue está baixo."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos