Topo

Família de Marielle ainda cobra respostas 4 meses após morte de vereadora

Roberta Jansen

Rio

14/07/2018 12h29Atualizada em 14/07/2018 17h25

A família de Marielle Franco (PSOL), junto com a Anistia Internacional, divulgou na manhã deste sábado (14) um vídeo cobrando respostas sobre o assassinato da vereadora - morta a tiros no dia 14 de março, há exatos quatro meses, junto com seu motorista Anderson Gomes, no Rio de Janeiro.

Marinete da Silva e Antônio da Silva, pais de Marielle, cobram um posicionamento dos investigadores do crime, que permanecem em silêncio. Anielle Silva, irmã de Marielle, também participa do vídeo. "Essa dor não vai passar", afirma Marinete no vídeo.

Nesta semana, Marinete disse temer que os assassinos e mandantes do crime não sejam condenados. "Me parece que está chegando no ponto da impunidade, para virar uma estatística. Mas a gente não vai deixar. Nem que eu vá sozinha para a rua, eu vou lutar", afirmou emocionada.

Na última sexta-feira (13), a Anistia Internacional pediu a criação de uma comissão externa de especialistas para acompanhar o caso, até agora sem nenhuma resposta.

Notícias