PUBLICIDADE
Topo

Procuradoria vai investigar Marcelo Piloto por assassinato no Paraguai

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

São Paulo

21/11/2018 15h26

A Procuradoria-Geral da República recebeu na segunda-feira, 19, informações do Ministério Público do Paraguai sobre o traficante brasileiro Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto. Ele estava detido no Paraguai desde 13 de dezembro, para fins de extradição, e, no último sábado, 17, matou Lidia Meza Burgos a facadas no presídio. Após o crime, o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, decidiu expulsar Marcelo Piloto do país.

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria. O traficante já está no Brasil, na penitenciária federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná.

A Procuradoria-Geral, por meio da Secretaria de Cooperação Internacional, foi informada pelas autoridades paraguaias de que as provas e "os elementos incriminatórios" do homicídio, em especial perícias e depoimentos de testemunhas, serão imediatamente colhidos e, em seguida, remetidos ao Brasil para que Marcelo Piloto possa ser julgado aqui.

Segundo o secretário adjunto da Secretaria de Cooperação Internacional, Carlos Bruno Ferreira, o Ministério Público Federal atuará no caso seguindo entendimento do Superior Tribunal de Justiça e da Câmara Criminal do Ministério Público Federal, firmado em 2014, que prevê a instauração de procedimento criminal tendo como base as informações enviadas pelo Ministério Público do país de onde o acusado veio.

"Já recebemos as apurações do Ministério Público do Paraguai sobre a morte de Lidia Meza Burgos e, com esses dados, vamos instaurar um procedimento criminal contra Marcelo Piloto para apurar sua participação no crime", afirmou Ferreira.