PUBLICIDADE
Topo

OMS: aprendemos muito com epidemia de SARS e estamos levando isso em consideração

Monique Heemann

22/01/2020 17h56

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta quarta-feira, 22, que "aprendemos muito com a epidemia de SARS" que afetou países asiáticos em 2003, caso que tem sido usado como paralelo para a atual situação com a disseminação do novo tipo de coronavírus.

"Estamos construindo conhecimento com base nisso", afirmaram representantes da entidade em coletiva de imprensa.

A OMS também celebrou a "transparência" da China em relação às informações sobre o vírus, diferente do que aconteceu no caso de 2003. "Se queremos manter o mundo seguro, temos que ter transparência como prioridade numero um", afirmou um dos representantes.

A entidade vai voltar a se reunir amanhã para discutir se deve declarar a situação como emergência de saúde pública.

Os representantes do órgão também afirmaram que "muitas das mortes" ligadas ao novo tipo de coronavírus foram de pacientes com condições de saúde preexistentes e com idade avançada.

China

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou não ter fornecido aconselhamento à China sobre ações para conter a disseminação do novo tipo de coronavírus, mas destacou que as medidas realizadas pela cidade chinesa de Wuhan, onde acredita-se ter surgido o vírus, são "importantes".

O governo local de Wuhan, na China, informou hoje que o transporte público, incluindo ônibus, metrô, balsa e trem, ficará temporariamente fechado a partir das 10h de quinta-feira (horário local). Todos os voos que partem de Wuhan, assim como os trens, serão temporariamente cancelados.

Em coletiva de imprensa, a OMS também afirmou ter pedido à China, entre outros detalhamentos, informações sobre quantos dos casos de coronavírus se devem à transmissão por contato humano. Para a entidade, essa determinação é fundamental para definir os próximos passos.

Cotidiano