Mulher de opositor venezuelano preso denuncia que sofreu abuso em cadeia

Em Caracas (Venezuela)

  • JUAN BARRETO/AFP

    Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López

    Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López

Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López, líder opositor venezuelano que está preso, disse ter sofrido abuso de policiais durante uma revista antes de visitar o marido na cadeia.

"Deixaram-me completamente nua. Pediram que abrisse as pernas diversas vezes e revistaram até meu absorvente", disse por meio de sua conta no Twitter. Ela ainda denunciou que sua sogra teve que passar por procedimentos semelhantes na frente dos dois filhos do casal, Manuela, de 6 anos e Leopoldo Santiago, de 3 anos.

Esta não foi a primeira vez que Lilian denunciou ter passado por tais procedimentos, mas foi a primeira vez que isso aconteceu na frente dos filhos.

"Estão tentando nos separar como família. Torturam a Leopoldo psicologicamente com essas medidas, a mim e, o pior, aos meus filhos", afirma.  

Histórico

Leopoldo López foi condenado a 13 anos e nove meses de prisão por associação criminosa, incêndio, danos à propriedade pública e instigação da violência durante os protestos contra o governo de Nicolás Maduro realizados em fevereiro de 2014. As manifestações, registradas até maio daquele ano, deixaram 43 mortos e milhares de feridos.

López cumpre pena na cadeia militar de Ramo Verde, ao norte de Caracas. O local é o mesmo onde esteve preso "preventivamente" desde o começo de 2014, quando se entregou às autoridades alegando ser inocente.

Organizações de direitos humanos pedem sua libertação imediata, denunciando que ele passou por um processo judicial injusto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos