Igreja Católica teria negado casar Messi e Antonella em hotel

BUENOS AIRES, 30 JUN (ANSA) - Tido como o "casamento do ano", o matrimônio entre o craque argentino Lionel Messi e Antonella Roccuzzo será feito apenas no civil por causa de um veto da Igreja Católica.   


A união e a festa serão realizadas "no City Center", um amplo complexo de hotéis e entretenimento situado em Rosario, terra natal do astro, e os noivos queriam levar um padre para celebrar as núpcias religiosas em uma capela improvisada.   


No entanto, segundo a agência argentina "Télam", a ideia foi rechaçada pela Arquidiocese de Rosario. "A hierarquia é contrária a autorizar cerimônias fora de paróquias, igrejas, templos ou outro local religioso, sobretudo um sacramento como o matrimônio", disse, de acordo com a "Télam", uma pessoa do círculo íntimo do arcebispo Eduardo Martín.   


Inicialmente, a ideia de Messi e Antonella era celebrar o casamento na Catedral de Rosario, mas o plano acabou descartado por questões de segurança. A agência também lembrou que a Igreja de Rosario se opôs à abertura do cassino da cidade, que fica justamente no City Center.   


"O pedido foi negado porque antes também já havia sido recusado a outras pessoas. Não se autoriza cerimônias fora de locais religiosos por questões de sacramento, muito menos em um lugar assim", afirmou outra fonte da "Télam".   


O casamento de Messi e Antonella reunirá dezenas de convidados famosos, como Gerard Piqué e a cantora Shakira, Sergio Agüero, Samuel Eto'o, Xavi e Carles Puyol. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos