Sorveterias italianas dão 'gelato' a crianças carentes

ROMA, 4 JUL (ANSA) - Centenas de sorveterias italianas aderiram à terceira edição do projeto "Gelato Sospeso" ("sorvete compartilhado", em tradução livre), que visa dar os famosos gelatos às crianças que vivem em famílias de baixa renda.   


O funcionamento da campanha, que segue até o dia 31 de outubro, é bem simples. É só ir a um estabelecimento participante e pagar um sorvete a mais do que aquele que o cliente está levando. A "ficha extra" é colocada em um pote transparente e será doado para crianças carentes indicadas pela ONG Salvamamme.   


A ideia é resgatar uma antiga tradição napolitana do "café compartilhado", segundo os organizadores, e ajudar crianças a ter acesso ao alimento, um dos símbolos da gastronomia italiana.   


Nos anos anteriores, a ação foi um sucesso de público, com milhares de "gelatos" compartilhados pelo país.   


A ONG Salvamamme atua com mães e filhos em graves condições sociais, tanto por abandono dos pais ou dos familiares ou que são vítimas de violência doméstica, há cerca de 20 anos. A ideia do projeto é deu que, com o calor, "as crianças pedem um gelato, mas a despesa com um cone, mesmo que pequeno, não está sempre ao alcance de todas as famílias". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos