PUBLICIDADE
Topo

Governo italiano promete apoio a candidatura olímpica

06/07/2018 19h02

ROMA, 06 JUL (ANSA) - O governo da Itália deu nesta sexta-feira (6) seu aval a uma candidatura do país para sediar as Olimpíadas de Inverno de 2026, que são cobiçadas por Milão, Turim e Cortina d'Ampezzo.   


Apenas uma das três pré-candidatas ficará na disputa, e a escolha caberá do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni). "O Conselho dos Ministros, ciente da vontade expressada pelas Prefeituras de Cortina, Milão e Turim de se candidatar para hospedar os Jogos de Inverno de 2026, exprimiu a vontade de garantir o apoio do governo à candidatura italiana, cuja proposta é de competência do Coni", diz uma nota.   


No comunicado, o governo ainda pede para os envolvidos darem prioridade à "contenção dos custos" e à "sustentabilidade do projeto em nível social e ambiental". A Itália é governada atualmente pelo antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e pela ultranacionalista Liga, que foram radicalmente contra a candidatura de Roma, na época comandada pela esquerda, para sediar as Olimpíadas de 2024.   


Ao não expressar nenhuma preferência, o governo também evita possíveis repercussões internas, já que a prefeita de Turim, Chiara Appendino, é do M5S, enquanto a Liga comanda a Lombardia, cuja capital é Milão, e o Vêneto, onde fica Cortina d'Ampezzo.   


O Coni anunciará a pré-candidatura escolhida em 10 de julho, na próxima reunião de seu conselho. Contra Turim, pesa o fato de a cidade já ter organizado os Jogos de Inverno, em 2006 - Cortina também sediou o megaevento, mas no distante ano de 1956.   


O pequeno vilarejo vêneto de 6 mil habitantes também conta com o apoio de Trentino-Alto Ádige, região vizinha que receberia algumas modalidades, como patinação e hóquei. A cidade vencedora na Itália disputará o direito de sediar os Jogos de 2026 com Calgary (Canadá), Graz (Áustria), Estocolmo (Suécia), Erzurum (Turquia) e Sapporo (Japão). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.