PUBLICIDADE
Topo

Chinês é preso nos EUA acusado de espionagem

26/09/2018 09h05

CHICAGO, 26 SET (ANSA) - Um cidadão chinês que vive em Chicago, nos Estados Unidos, foi preso nesta terça-feira (25) sob acusação de espionagem em território norte-americano.   

Segundo o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o homem foi identificado como Ji Chaoqun, de 27 anos de idade. Ele teria sido encarregado de fornecer à inteligência chinesa informações sobre oito norte-americanos que atuavam como engenheiros e cientistas no país. Investigadores do FBI afirmaram que um dos alvos do chinês era um engenheiro que trabalhava em um dos "maiores fornecedores de motores de aeronaves comerciais e militares do mundo". O chinês compareceu hoje (26) em audiência preliminar no tribunal federal de Chicago e falou por cerca de 15 minutos através de um intérprete. Se for condenado, Chaoqun corre o risco de pegar uma sentença de 10 anos de reclusão. O jovem, através de seu advogado, pediu para que sua prisão fosse notificada ao consulado do país asiático.   

De acordo com a investigação, Ji Chaoqun teria chegado aos Estados Unidos em 2013 com um visto para estudar engenharia elétrica no Instituto de Tecnologia de Illinois, em Chicago. Já em 2016, o chinês se alistou nas Forças Armadas norte-americanas, juntando-se a um programa que permite que alguns imigrantes vivam legalmente no país se suas habilidades são "vitais" para os interesses dos Estados Unidos.   

A prisão de Chaoqun faz parte de uma intensa investigação norte-americana em relação ao recrutamento de espiões chineses, iniciada em 2017. O diretor do FBI, Christopher Wray, afirmou que a espionafem do país asiático "cobre tudo", desde "semente de milhos em Iowa até turbinas eólicas em Massachusetts e muito mais".(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.