PUBLICIDADE
Topo

Salvini afirma que pedirá de novo extradição de Battisti

28/10/2018 21h00

ROMA, 28 OUT (ANSA) - O ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, comemorou neste domingo (28) a eleição de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil.   

O líder da extrema direita italiana disse que os cidadãos brasileiros "também mandaram a esquerda para casa". "Bom trabalho ao presidente Bolsonaro, a amizade entre nossos povos e nossos governos será ainda mais forte", escreveu Salvini no Twitter.   

Em outra mensagem, o ministro ressaltou que, "após anos de conversa fiada", pedirá que o Brasil devolva o "terrorista vermelho" Cesare Battisti. O ministro é secretário da Liga, principal partido soberanista da União Europeia, e a figura mais célebre do governo guiado por Giuseppe Conte.   

Ao longo das últimas semanas, Bolsonaro prometeu extraditar Battisti assim que tomar posse. Nos últimos meses, o governo de Michel Temer já aceitou o pedido da Itália para entregar o ex-guerrilheiro, mas uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux impede sua extradição. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.