PUBLICIDADE
Topo

Vale faz acordo para pagar auxílio a moradores de Brumadinho

21/02/2019 12h04

SÃO PAULO, 21 FEV (ANSA) - A mineradora Vale fechou um acordo nesta quarta-feira (20) com o Ministério Público (MP), o governo e representantes dos atingidos pela tragédia de Brumadinho em favor dos moradores da região atingida pelo rompimento de uma barragem. De acordo com o procurador Edmundo Antônio Dias, a empresa pagará mensalmente um salário mínimo(R$998) por adulto, R$499 (meio salário mínimo) para adolescentes e 25% do salário, cerca de R$249, para cada criança durante o período de um ano. No entanto, a data para início do pagamento ainda não foi definida. Segundo a empresa, este acordo preliminar é o maior já feito. O Termo de Acordo Preliminar (TAP) ainda estabelece que o adiantamento da indenização ocorra por meio de pagamentos a partir de 25 de janeiro.   


Está definida ainda assessoria técnica independente para que os atingidos possam negociar suas indenizações individuais. Já para o governo de Minas Gerais, está previsto reembolso ou custeio direto das despesas extraordinárias feitas pelo executivo mineiro, seus órgãos de atuação direta e sua administração indireta, inclusive mediante o custeio das despesas de transporte, alojamento e alimentação dos servidores envolvidos nos trabalhos de resgate e demais ações emergenciais.   


Durante entrevista coletiva, o promotor André Sperling, do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG), explicou que o auxílio emergencial será pago inicialmente a quem comprovar residência em Brumadinho e em até 1 quilômetro de distância do rio Paraopeba. O rompimento da barragem de rejeitos da Mina Córrego do Feijão completa um mês na próxima segunda-feira (25). A tragédia deixou 171 mortos identificados, 139 pessoas desaparecidas e 393 localizados, de acordo com a Defesa Civil. Ontem (20), as buscas entraram no 27º dia. (ANSA)- Com informações da Agência Brasil
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.