PUBLICIDADE
Topo

COI faz nova videochamada com tenista chinesa Peng Shuai

02/12/2021 12h04

LAUSANNE, 2 DEZ (ANSA) - Após uma nova videochamada com a tenista Peng Shuai na última quarta-feira (1º), o Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou que a chinesa "parece estar bem e em segurança".   


Ao contrário da primeira reunião, que foi conduzida pelo presidente do COI, Thomas Bach, a segunda videochamada com Peng foi liderada por uma equipe da entidade e o bate-papo teria durado cerca de meia hora.   


"Peng Shuai parecia estar em segurança e bem, levando em consideração a difícil situação em que se encontra", informou o COI.   


A organização, que tem sua sede em Lausanne, ainda explicou que agendou um encontro presencial com a tenista chinesa para o mês de janeiro. O COI também garantiu que "segue regularmente em contato" com a atleta.   


Apesar disso, a diretora interina da Sport & Rights Alliance, Andrea Florence, alertou que a abordagem do COI em relação ao caso vem sendo "irresponsável".   


Em seu comunicado, o órgão olímpico aproveitou para se defender das críticas que vem recebendo, principalmente por grupos de direitos humanos.   


"Compartilhamos a mesma preocupação de muitas outras pessoas e organizações pelo bem-estar e segurança de Peng Shuai, mas optamos por uma abordagem muito humana e centrada na pessoa", enfatizou o COI.   


O comitê novamente não mencionou nenhuma das acusações de assédio sexual feitas pela tenista, como também não deu nenhuma garantia sobre as liberdades de movimento da chinesa.   


A postura do COI com a China, sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, é diferente da adotada pela Associação de Tênis Feminino (WTA), que suspendeu a realização de todos os torneios da modalidade no país asiático, incluindo Hong Kong.   


A entidade alega que não tem provas que a tenista de 35 anos de idade esteja em liberdade após denunciar o ex-vice-primeiro ministro da China Zhang Gaoli por abuso sexual.   


Uma das maiores estrelas do esporte na China, Peng ficou desaparecida da mídia e das redes sociais por longos dias após ter acusado Gaoli, um importante político do Partido Comunista chinês. No final de novembro, ela fez uma aparição pública em um torneio juvenil de tênis. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.