PUBLICIDADE
Topo

Atirador mata três pessoas em museu judaico da Bélgica

24/05/2014 16h25

Um atirador matou dois homens e uma mulher no Museu Judaico de Bruxelas, capital da Bélgica. Uma quarta pessoa ficou gravemente ferida.

O atirador chegou em um carro em frente ao museu, saiu do veículo com uma mochila e fez os disparos logo na entrada.

Segundo a imprensa belga, o homem voltou ao carro e fugiu em alta velocidade.

As autoridades do país anunciaram o aumento das medidas de segurança em locais ligados à cultura judaica em toda a Bélgica, como sinagogas.

O primeiro-ministro belga, Elio Di Rupo, afirmou que o governo está fazendo de tudo para prender o responsável pelo ataque.

O premiê disse a jornalistas que todos os belgas estão "unidos em uma demonstração de solidariedade frente a este ataque odioso contra um local cultural judaico".

O ministro do Exterior do país, Didier Reynders, foi uma das primeiras pessoas a chegar no local dos tiros e afirmou que ficou chocado pela violência.

"Ouvi rajadas de tiros e vi os corpos no chão", disse.

O prefeito de Bruxelas, Yvan Mayeur, disse que três homens e uma mulher foram atingidos pelos tiros do que provavelmente foi um "ato terrorista".

"Claramente é algo muito sério e no Museu Judaico, o que não é coincidência", disse.

A Bélgica tem uma população de cerca de 42 mil judeus e cerca de metade deles vivem na capital.