Topo

Morre mulher com mais títulos de nobreza do mundo

Jorge Guerrero/AFP/5.10.2011
Duquesa de Alba durante casamento aos 85 anos, com funcionário de 61 anos na Espanha, apesar da oposição dos seis filhos Imagem: Jorge Guerrero/AFP/5.10.2011

20/11/2014 10h55

Três casamentos, seis filhos, mais de 50 títulos de nobreza, domínio de cinco línguas, um patrimônio de bilhões de dólares e mais de 15 nomes. São os números que formam a figura de Cayetana, a duquesa de Alba, que morreu em Sevilha nesta quinta-feira, aos 88 anos.

Cayetana de Alba deu entrada no Hospital Sagrado Coração de Jesus, em Sevilha, no domingo passado, apresentando quadro de gastroenterite, doença respiratória causada por pneumonia e arritmia cardíaca.

A aristocrata espanhola não resistiu às complicações, depois de um ano cheio de doenças e internações hospitalares.

Na terça-feira, a duquesa havia sido transferida para a sua residência em Sevilha, o Palácio de Dueñas, a pedido dela e de sua família.

Ele morreu rodeada por filhos e o marido, Alfonso Díez.

Nascido no Palácio Líria, em Madri, em 28 de março de 1926, Cayetana - a XVIII Duquesa de Alba - era filha de Jacobo Fitz-James Stuart y Falcó, Duque de Alba e Berwick, e María del Rosario de Silva y Gurtabay, Marquesa de San Vicente del Barco.

Ela foi batizada na capela do Palácio Real em Madri, em 17 de abril de 1926, e apadrinhada pelo casal real Alfonso XIII e Victoria Eugenia.

Sua mãe contraiu tuberculose e, para evitar uma possível infecção, passava pouco tempo com a filha. Assim, Cayetana cultivou uma estreita relação com o pai, de quem herdou o gosto por cultura e arte.

Com a proclamação da Segunda República em Espanha, em 1931, Cayetana foi exilada com sua família na capital francesa, Paris; com a eclosão da Guerra Civil Espanhola, em 1936, a família mudou-se para Londres, Reino Unido, onde Cayetana conheceu, entre outros, o neto de Leo Tolstoy, Winston Churchill e Elizabeth II, antes que ela fosse rainha da Inglaterra.

Ela deixa seis filhos - Carlos Alfonso, Jacobo, Fernando, Cayetano e Eugenia - todos de seu primeiro casamento, com Luis Martínez de Irujo, um nobre e industrial de profissão, que morreu em 1972.

Seis anos depois, Cayetana se casou com o teólogo jesuíta e ex-padre Jesus Aguirre, de quem também ficou viúva em 2001.

O último casamento foi celebrado com Alfonso Díez, um funcionário público 24 anos mais novo do que ela, em 2011. Naquele mesmo ano, passou a seus filhos sua herança pessoal, da qual se beneficiou em usufruto até a morte.

A revista Forbes atribuiu a ela um patrimônio de US$ 3,5 bilhões, o que a convertia na terceira mulher mais rica da Espanha.

A duquesa de Alba tinha uma lista de nomes difícil de memorizar: María del Rosario Cayetana Paloma Alfonsa Victoria Eugenia Fernanda Teresa Francisca de Paula Lourdes Antonia Josefa Fausta Rita Castor Dorotea Santa Esperanza Fitz-James Stuart de Silva Falcó y Gurtubay.

Segundo Livro Guinness dos rcordes, era a pessoa com mais títulos nobiliários do mundo, mais de 50.