Mulá gay foge do Irã, país que pune homossexuais com a morte

Ali Hamedani e Kelvin Brown

No Irã, a homossexualidade é proibida e punida com pena de morte sob o rígido código da sharia, a lei islâmica.

Em um país dominado pela classe religiosa, ser gay é um tabu - principalmente para quem faz parte do establishment.

Mas um clérigo iraniano gay que fazia casamentos de homossexuais em segredo teve que deixar o país após ser ameaçado de morte.

Ele está em Istambul e tem o Canadá como destino final. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos