Garçom quebra dedo de estátua de quase 2 mil anos em museu britânico

Um garçom que trabalha no Museu Britânico, em Londres, danificou por acidente uma preciosa estátua romana de quase 2 mil anos.

Revelado só agora pelo jornal The Art Newspaper, publicação especializada no mercado de arte, o caso ocorreu em dezembro do ano passado.

O garçom era funcionário de uma empresa terceirizada e estava preparando um evento corporativo nas galerias sobre Grécia e Roma antigas.

Ele se abaixou sob a estátua da deusa do amor Vênus, uma das mais importantes do museu. Ao se levantar, ele bateu com a cabeça na mão direita da escultura, quebrando seu dedão, que caiu no chão, mas permaneceu intacto.

A estátua já foi restaurada. "Foi um incidente infeliz. A preservação da coleção é fundamentalmente importante", afirmou a instituição em um comunicado.

"Nossos especialistas conseguiram reparar a obra, e ela permaneceu em exibição. Treinamos novamente todos os indivíduos responsáveis pelo que ocorreu."

A estátua é uma cópia de um original grego do século 4 a.C.. Com 2,41 metros de altura, a nova versão foi produzida em mármore entre 1 d.C e 2 d.C..

É conhecida como Vênus de Townley, em referência ao nome do inglês Charles Townley, que a comprou para sua coleção particular após ela ser encontrada em uma escavação em Roma, em 1775.

Os descendentes de Townley a venderam em 1805 para o Museu Britânico.

Seus braços já haviam sido restaurados no século 18, mas hoje ela não conta mais com o indicador da mão direita, que foi quebrado antes da chegada à instituição londrina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos