Redes sociais reforçam caçada a misterioso serial killer de gatos em Londres

  • Twitter/Reprodução

    Uma das postagens oferece 10 mil libras de recompensa por pista que leve a capturar criminoso

    Uma das postagens oferece 10 mil libras de recompensa por pista que leve a capturar criminoso

Um misterioso serial killer de gatos tem tirado o sono dos donos de animais de estimação em Londres.

A caçada ao criminoso, suspeito de ter assassinado mais de cem felinos, ganhou agora o reforço das redes sociais. Ativistas de direitos dos animais e voluntários buscam pistas no Facebook e no Twitter para ajudar a polícia a capturar o chamado #UKCatKiller (matador britânico de gatos, na hashtag em inglês).

"Precisamos fazer justiça aos gatos", diz @Angeladilanzo no Twitter.

A série de assassinatos teve início em setembro de 2015 em Croydon, no sul da cidade. Desde então, os casos se espalharam para outras regiões do Reino Unido.

A South Norwood Animal Rescue and Liberty (Snarl), associação local de resgate de animais, ressalta a importância das redes sociais na caçada ao criminoso.

"Muitas vezes, nós ficamos sabendo das mortes pelo Facebook ou pelo Twitter", conta Tony Jenkins, cofundador da Snarl.

"As redes sociais são absolutamente inestimáveis para a gente. Primeiro, para alertar as pessoas de que isso está acontecendo. E, segundo, para receber informações sobre possíveis casos que poderiam ficar perdidos", acrescenta.

Uma das postagens compartilhadas no Twitter destaca a recompensa de 10 mil libras (R$ 42 mil) que a Peta & Outpaced, instituição de caridade de direito dos animais, está oferecendo por uma pista que leve a capturar o assassino.

A Polícia e a Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra Animais (RSPCA, na sigla em inglês) conduzem uma investigação oficial e fazem um apelo à população por qualquer informação sobre o criminoso.

A RSPCA recomenda aos donos de gatos que fiquem atentos a seus animais de estimação e certifiquem-se de que sejam microchipados.

"Thea está a salvo do #UKCatKiller em casa. Não corram o risco de deixá-los sair", aconselha a seguidora @FionaGrace10.

Twitter/Reprodução
Postagem alerta para risco de deixar os animais de estimação soltos à noite

Requintes de crueldade

As investigações indicam que uma única pessoa seja responsável pelos crimes.

O suposto matador está sendo chamado de "serial killer de Croydon", em uma referência ao local onde foram registradas as primeiras vítimas.

Na maioria dos casos, as mortes seguiram um padrão com requintes de crueldade: os animais foram capturados e decapitados. Em algumas ocorrências, as vítimas também tiveram o rabo cortado.

Segundo veterinários que participam das investigações, o serial killer atrairia os gatos com frango cru - a carne foi encontrada no estômago de alguns deles durante o exame de necrópsia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos