PUBLICIDADE
Topo

Escuridão, mau tempo e difícil acesso complicaram resgate; veja imagens

29/11/2016 20h08

Baixa visibilidade, frio, chuva e terreno íngreme. Essas foram algumas das dificuldades encontradas pelas equipes de resgate colombianas no local da queda do avião que levava o time da Chapecoense.

O resgate começou na madrugada e se estendeu por quase todo o dia. No fim da tarde, seis pessoas haviam sido retiradas com vida e 71 corpos, resgatados. Também foram encontradas as caixas pretas do avião.

O local da queda fica em uma região montanhosa a cerca de 50 quilômetros de Medellín.

Na madrugada, a prioridade era encontrar sobreviventes. Quando o dia amanheceu, porém, dezenas de corpos começaram a ser retirados.

Mais de 300 pessoas trabalharam no resgate - a aeronave parece ter se despedaçado ao colidir com o topo da montanha.

Helicópteros fizeram manobras arriscadas para recolher os corpos. Os voos foram suspensos diversas vezes devido ao mau tempo.

Com o fim da operação, 45 peritos devem dedicar os próximos dias à identificação das vítimas.