Governo polonês adquire da Vinci e coleção bilionária em 'pechincha' polêmica

Uma barganha incomum envolvendo grandes gênios da pintura está colocando o mercado europeu de arte em polvorosa.

O governo da Polônia anunciou ter comprado uma famosa coleção privada, que inclui uma pintura rara de Leonardo da Vinci, por uma fração de seu valor de mercado estimado.

A Coleção Czartoryski foi vendida por 100 milhões de euros (cerca de R$ 341 milhões), apesar de estar avaliada em cerca de 2 bilhões de euros (quase R$ 7 bilhões).

Além da obra Dama com Arminho, de Leonardo da Vinci, a coleção ainda inclui quadros de Rembrandt e Renoir.

Adam Karol Czartoryski, descendente da princesa Izabela Czartoryska, que fundou a coleção ainda em 1802, disse que a venda foi na verdade uma "doação" ao povo polonês.

"Tive vontade de fazer uma doação, esta foi minha escolha", explicou. Ele acrescentou que está seguindo o exemplo de seus ancestrais que "sempre trabalharam para a nação polonesa".

Mas a transação levou toda a diretoria da fundação familiar que ele preside a renunciar em protesto. O conselho administrativo da Fundação Czartoryski alegou que não foi consultado sobre o negócio.

Orgulho nacional

A venda se insere em um contexto político de crescente nacionalismo na Polônia.

O partido do governo, o conservador Lei e Justiça, vê a nacionalização de empresas e artefatos culturais como parte de uma estratégia para elevar o orgulho nacional.

O ministro polonês da Cultura, Piotr Glinski, afirmou que a compra do acervo "garante o direito da nação polonesa à coleção". O Ministério da Cultura informou que as negociações para a compra da coleção se estenderam por meses.

À agência Reuters, o conselho administrativo da Fundação Czartoryski disse que não era contra a venda da coleção para o governo, mas frisou que uma venda sem os devidos procedimentos - incluindo uma estimativa de preço realista e justa - pode contrariar o seu estatuto.

Marian Wolkowski-Wolski, presidente do conselho, explicou à Reuters que havia o risco de a coleção ser espalhada ou sair do controle público.

A coleção é formada por cerca de 86 mil objetos, além de 250 mil manuscritos e livros. A maior parte das obras de arte está no Museu Nacional, na cidade de Cracóvia.

Entre as suas preciosidades está a obra Dama com Arminho, um dos quatro retratos de mulheres feitos por Leonardo da Vinci.

Dama com Arminho é o retrato de Cecilia Gallerani, uma jovem da corte de Milão que era amante de Ludovico Sforza, o Duque de Milão. Acredita-se que Da Vinci tenha pintado a obra entre 1489 e 1490.

O quadro foi roubado da Polônia pelas forças nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, mas depois devolvido aos donos.

Em 2014, uma nova técnica revelou que a pintura foi mudada pelo menos duas vezes. O arminho só foi adicionado em uma versão final.

Entre as outras obras famosas da coleção está Paisagem com Bom Samaritano, de Rembrandt, e desenhos do francês Pierre-Auguste Renoir.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos