Dez mil crianças refugiadas estão desaparecidas, estima Europol

Agência policial europeia alerta que menores desacompanhados podem ser vítimas de redes de tráfico sexual e trabalho escravo. Contudo, a estimativa é "cautelosa" e um número maior de crianças pode estar em perigo.

Pelo menos 10 mil menores refugiados que chegaram à Europa desacompanhados nos últimos dois anos desapareceram sem deixar rastros, informou a Europol. A agência policial europeia acredita que muitos tenham sido aliciados por redes de tráfico sexual ou de trabalho escravo.

"Isso não quer dizer que algo tenha acontecido com todas elas: algumas crianças podem estar com familiares", ressalvou um porta-voz em Haia, Holanda. "Mas significa, no mínimo, que muitas estão em perigo."

De acordo com o porta-voz, trata-se uma "estimativa cautelosa". As autoridades calculam que, somente na Itália, haja 5 mil menores refugiados desaparecidos. Na Suécia, são cerca de mil.

"Essas crianças podem estar sendo vítimas de abusos, e temos pedido aos nossos colegas [na Europa] que estejam conscientes", apelou o porta-voz, acrescentando que tanto na Alemanha quanto na Hungria foi detido um "grande número" de criminosos que exploravam migrantes. Ele acusou, ainda, o surgimento uma infraestrutura criminosa que busca suas vítimas entre os refugiados.

A Europol estima que no mínimo 270 mil crianças chegaram à Europa como refugiadas em 2015.

KG/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos