Atentado do EI mata mais de 70 no Iraque

Ao menos outras cem pessoas ficam feridas na explosão de um caminhão-bomba, reivindicada pelo "Estado Islâmico". Maioria das vítimas são peregrinos xiitas iranianos que voltavam para casa após festa religiosa.Ao menos 75 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas nesta quinta-feira (24/11) na explosão de um caminhão-bomba na cidade iraquiana de Hilla, que fica 100 quilômetros ao sul de Bagdá. O atentado suicida foi reivindicado pelo grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI). A maior parte das vítimas eram peregrinos iranianos xiitas que voltavam da cidade de Karbala, no Iraque, após a tradicional comemoração dos 40 dias do aniversário da morte do imã Hussein, morto no ano 680. Neste ano, cerca de 20 milhões de fiéis xiitas – iraquianos e estrangeiros – participaram da celebração religiosa, apesar da frágil situação de segurança vivida no Iraque. Segundo forças de segurança iraquianas, o veículo explodiu junto a um posto de gasolina e restaurante na região de Al-Shumli, no leste de Hilla. No local estavam estacionados vários ônibus que transportavam fiéis. Numa breve nota divulgada pela internet, a Amaq, agência de notícias vinculada ao EI, afirma que o ataque contra os xiitas foi de autoria do grupo jihadista e que "200 pessoas foram mortas e feridas" no atentado. O EI, que está perdendo terreno na cidade iraquiana de Mossul, tem intensificado seus ataques no país desde que as forças do Iraque lançaram, no mês passado, uma grande ofensiva contra o grupo jihadista, com apoio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. MD/efe/afp/lusa/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos