Senado da Colômbia ratifica acordo de paz com as Farc

Senadores aprovam por unanimidade a segunda versão do tratado, com 50 alterações. Câmara dos Deputados ainda deve votar o texto para que as novas medidas possam entrar em vigor.O Senado da Colômbia aprovou na madrugada desta quarta-feira (30/01) o acordo de paz assinado no dia 24 entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O ministro colombiano do Interior, Juan Fernando Cristo, afirmou em comunicado que a aprovação se deu "com a participação de vítimas, representantes de igrejas cristãs, afro-descendentes e indígenas". "Com 75 votos a favor e nenhum contra, o plenário do Senado aprovou o novo acordo de paz. Fica pendente sua aprovação na Câmara dos Deputados", dizia a nota. Segundo o ministro, a aprovação pelos deputados deverá ocorrer nesta quarta-feira, eliminando as últimas barreiras para a implementação do tratado. O tratado almeja pôr fim a mais de 50 anos de conflitos armados entre o governo e as Farc. Em setembro, as duas partes assinaram a primeira versão do acordo de paz, que acabou sendo rejeitada pela população em plebiscito. O novo acordo inclui 50 alterações que visam aplacar as críticas da oposição, liderada pelo ex-presidente Álvaro Uribe. As novas medidas incluem a proibição a juízes estrangeiros de julgar os crimes atribuídos às Farc ou ao governo, além de estabelecer indenizações para as vítimas por parte da guerrilha. Por sua vez, as Farc rejeitaram a principal exigência da oposição, que pedia penas de prisão para os líderes guerrilheiros acusados de crimes, além de restrições à futura participação dos mesmos na vida política do país. RC/lusa/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos