Manifestantes e policiais entram em choque em Hamburgo

Marcha convocada para véspera da cúpula do G20 acaba em violência depois que polícia tenta afastar grupo de mascarados vestidos de preto dos demais manifestantes. Dezenas de protestos foram marcados na cidade.Policiais e manifestantes entraram em confronto nas ruas de Hamburgo nesta quinta-feira (06/07), na véspera do encontro de cúpula do G20. Várias pessoas ficaram feridas, e inúmeras foram detidas. A polícia usou jatos de água e spray de pimenta para dispersar manifestantes mascarados, que se misturaram a uma marcha contra o evento convocada por grupos de esquerda. Durante o protesto, intitulado Welcome to Hell (bem-vindos ao inferno) e que reuniu cerca de 12 mil pessoas, segundo cálculo da polícia, alguns participantes arremessaram garrafas, fogos de artifício e diversos objetos contra os policiais, que revidaram. Mas também pessoas que não estavam mascaradas relataram que foram agredidas pela polícia. A polícia disse que não permitiria o avanço da marcha se pessoas mascaradas participassem dela e, assim, a manifestação foi bloqueada logo depois do seu início. Pelos planos dos organizadores, ela deveria deixar a área do porto e seguir até as proximidades do local do encontro do G20. A situação se acirrou quando os policiais tentaram separar um grupo de black bloc – pessoas vestidas de preto e em grande parte mascaradas ou usando capuz – dos demais manifestantes, após tentar inutilmente convencê-los a tirar as máscaras. A polícia disse que o grupo era formado por cerca de mil pessoas, mas um repórter da emissora NDR disse que eram "bem menos". Com o início da violência, os organizadores cancelaram a marcha, e centenas de manifestantes se espalharam pelas ruas de Hamburgo. Novos enfrentamentos entre manifestantes violentos e policiais foram registrados no início da noite nos bairros de Altona e St. Pauli. Há relatos de carros e de barricadas incendiados. Também no início da noite uma nova marcha começou no bairro de St. Pauli, com cerca de 5 mil manifestantes e acompanhada pela polícia. Os policiais bloquearam repetidamente a manifestação porque novamente havia pessoas mascaradas entre os participantes. Os organizadores da marcha Welcome to Hell e ativistas acusaram a polícia de ter agido com excesso de violência no início da manifestação, que começou de forma pacífica à tarde. Vários repórteres presentes no local também afirmaram que a polícia agiu com rigor desde o início do protesto. As autoridades alemãs prepararam um forte esquema de segurança, com cerca de 19 mil policiais, para a cúpula do G20. Dezenas de protestos foram convocados por grupos de esquerda para este fim de semana na cidade do norte da Alemanha. AS/efe/dpa/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos