Topo

Islândia bloqueia envio de gás lacrimogêneo à Venezuela

2017-10-25T11:23:00

25/10/2017 11h23

Avião com 16 toneladas do produto provenientes da China faria escala em solo islandês. Para justificar medida, governo afirma que "direitos humanos fundamentais não são respeitados" no país sul-americano.O Ministério dos Transportes e o governo da Islândia bloqueou o transporte de 16 toneladas de gás lacrimogêneo provenientes da China para a Venezuela.

Segundo o portal de notícias Panam Post, citando informações do governo islandês, um avião que transportaria a carga solicitou um pedido para fazer uma escala no aeroporto de Keflavik, mas as autoridades locais instruíram a Agência de Transportes do país a negar o pedido.

Leia também: Espanha convoca embaixador da Venezuela

O Ministério recomenda que a agência "rechace as consultas mencionadas sobre a transferência itens militares através do território islandês", afirmando que a Venezuela é uma "zona vulnerável onde os direitos humanos fundamentais não são respeitados".

Não se sabe se a aquisição do produto pela Venezuela ocorreu recentemente ou se faz parte de um acordo mais antigo do país com a China.

Este não é o primeiro carregamento de gás lacrimogêneo para a Venezuela a ser bloqueado por um país estrangeiro. Em julho, o Brasil embargou a exportação do produto, negociada por uma empresa sediada no Rio de Janeiro, para o país vizinho, mencionando o "massacre" promovido pelo regime do presidente Nicolás Maduro.

RC/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App