Islândia bloqueia envio de gás lacrimogêneo à Venezuela

Avião com 16 toneladas do produto provenientes da China faria escala em solo islandês. Para justificar medida, governo afirma que "direitos humanos fundamentais não são respeitados" no país sul-americano.O Ministério dos Transportes e o governo da Islândia bloqueou o transporte de 16 toneladas de gás lacrimogêneo provenientes da China para a Venezuela.

Segundo o portal de notícias Panam Post, citando informações do governo islandês, um avião que transportaria a carga solicitou um pedido para fazer uma escala no aeroporto de Keflavik, mas as autoridades locais instruíram a Agência de Transportes do país a negar o pedido.

Leia também: Espanha convoca embaixador da Venezuela

O Ministério recomenda que a agência "rechace as consultas mencionadas sobre a transferência itens militares através do território islandês", afirmando que a Venezuela é uma "zona vulnerável onde os direitos humanos fundamentais não são respeitados".

Não se sabe se a aquisição do produto pela Venezuela ocorreu recentemente ou se faz parte de um acordo mais antigo do país com a China.

Este não é o primeiro carregamento de gás lacrimogêneo para a Venezuela a ser bloqueado por um país estrangeiro. Em julho, o Brasil embargou a exportação do produto, negociada por uma empresa sediada no Rio de Janeiro, para o país vizinho, mencionando o "massacre" promovido pelo regime do presidente Nicolás Maduro.

RC/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos