PUBLICIDADE
Topo

Alemanha prende cinco suspeitos de ligação com atentados em Paris

Polícia alemã realiza operação em Aachen que prendeu 5 suspeitos de ligação com atentados - Ina Fassbender/Reuters
Polícia alemã realiza operação em Aachen que prendeu 5 suspeitos de ligação com atentados Imagem: Ina Fassbender/Reuters

Em Berlim

17/11/2015 12h48

 Cinco pessoas foram presas nesta terça-feira na cidade alemã de Alsdorf, próxima a Aachen, na fronteira com a Bélgica, ao longo das investigações abertas após os atentados registrados em Paris na última sexta-feira.

Em comunicado, a Polícia de Aachen explicou que, após receber uma pista sobre a presença de indivíduos suspeitos na cidade, um grupo de operações especiais prendeu pela manhã duas mulheres e um homem.

Outras duas pessoas foram detidas temporariamente mais tarde, acrescentou a Polícia, sem dar mais detalhes porque a operação segue andamento. A identidade dos presos também não foi divulgada.

Segundo a imprensa alemã, as três primeiras pessoas foram presas quando abandonavam um carro perto de uma agência de emprego de Alsdorf, cidade com cerca de 45 mil habitantes.

Em entrevista à emissora "N-TV", o porta-voz da Polícia de Aaachen, Werner Schneider, revelou que os três são estrangeiros e estão sendo interrogados para determinar se têm envolvimento com os atentados terroristas de Paris.

Segundo os primeiros detalhes da operação divulgados pelo jornal "Aachener Zeitung", que cita testemunhas, os três primeiros suspeitos foram detidos por volta das 9h30 locais (6h30 em Brasília). O carro que eles usavam foi cercado por viaturas. Os agentes obrigaram o trio a descer e realizou a prisão.

Fontes consultadas pela edição digital da revista "Der Spiegel" descartaram que o homem detido seja Salah Abdeslam, sobre quem pesa uma ordem de prisão internacional por seu envolvimento nos atentados terroristas na capital francesa.

De acordo com a "Der Spiegel", Kamal A., de 29 anos, Lava M, de 28, e Didem A., de 32, os três moradores da cidade alemã.

A prisão ocorreu depois que uma vendedora de um supermercado ter avisado à Polícia que viu Salah Abdeslam com o trio.

Notícias