Militares egípcios morrem no Sinai enquanto desativavam mina

Cairo, 13 fev (EFE).- Um oficial do Exército egípcio e um soldado morreram neste sábado na Península do Sinai por causa da explosão de uma mina quando tentavam desativá-la, informou o porta-voz das Forças Armadas, Mohammed Samir.

O porta-voz, que detalhou que outro oficial ficou ferido, indicou em sua conta oficial do Facebook que a mina foi encontrado durante uma operação de busca de terroristas na zona de Karam al Qauadis, na região de Sheikh Zued.

Segundo Samir, o explosivo tinha sido "enterrado por terroristas".

Desde a derrocada militar do presidente islamita Mohammed Mursi em julho de 2013, aumentaram os ataques no Egito contra o Exército e a Polícia, sobretudo no Sinai.

Nesta península, que já era um foco de instabilidade há anos, estabeleceram suas bases vários grupos jihadistas, entre os que destacam Wilayat Sina e Aynad Masr.

Em novembro de 2014, o grupo Wilayat Sina jurou lealdade ao Estado Islâmico (EI) e anunciou que o Sinai é uma província mais do califado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos