EUA e Rússia iniciarão cessar-fogo na Síria a partir de 27 de fevereiro

(Atualiza com declarações do porta-voz do Departamento de Estado).

Washington, 22 fev (EFE).- Estados Unidos e Rússia concordaram nesta segunda em implementar um cessar-fogo na Síria a partir da meia-noite do próximo dia 27 de fevereiro, do qual estão excluídos os ataques ao Estado Islâmico (EI) e a outras organizações terroristas como Jabhat al-Nusra, informou o Departamento de Estado americano.

"A cessação de hostilidades será aplicada a todas as partes implicadas no conflito sírio que tenham indicado seu compromisso a uma aceitação de seus termos", afirmou o Departamento de Estado em comunicado.

Para assegurar este cessar-fogo de modo que "se promova a estabilidade e proteja aquelas partes implicadas, tanto Rússia como EUA estão dispostos a trocar informação pertinente", acrescentou a nota.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que conversou neste final de semana em várias ocasiões com seu colega russo, Serguei Lavrov, elogiou o acordo alcançado.

"Este é um momento de promessas, mas o cumprimento destas promessas depende de ações", ressaltou Kerry em comunicado.

Perguntado pelas garantias do acordo, o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Mark Toner, reconheceu que vai ser um desafio comprovar que todas as partes o cumpram.

"Ninguém nega que vai ser um entorno desafiante de monitorar. Terá que ser feito com dados de Inteligência e das ONG s que estão ali, porque não vai haver ninguém mais no terreno para comprová-lo", disse o porta-voz em sua entrevista coletiva diária.

Toner se pronunciou neste sentido após ser perguntado como será possível garantir que a exceção dos ataques contra terroristas não seja usada como desculpa por alguma das partes.

"É complexo, mas todo mundo entende que o Estado Islâmico representa o inimigo, essa é uma área na qual todo mundo está de acordo", acrescentou o porta-voz

Toner contou ainda que Kerry falou nas últimas horas com seus colegas de Grã-Bretanha, França, Alemanha, Turquia e Arábia Saudita.

"Isto não é algo que os Estados Unidos e Rússia decidiram e os demais assumem", comentou o porta-voz.

Este acordo entre EUA e Rússia é anunciado depois que as potências globais pactuaram no último dia 11 de fevereiro na Alemanha um cessar-fogo para que fosse aplicado em uma semana e que finalmente expirou sem ser cumprido.

Segundo os últimos dados do Observatório Sírio de Direitos Humanos, o conflito sírio deixou desde seu início em 2011 mais de 250.000 pessoas mortas e 4 milhões de refugiados, que saíram do país fugindo da violência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos