Papa destaca a atualidade do fenômeno dos "políticos corruptos"

Cidade do Vaticano, 24 fev (EFE).- O papa Francisco disse nesta quarta-feira que a existência de "políticos corruptos, que querem sempre mais e mais"" é uma "história atual" e advertiu contra o poder que, quando perde a noção de serviço, se transforma em opressão.

O pontífice se apoiou no relato bíblico de Nabot, vítima da ambição de poder do rei Acab, que mencionou na audiência geral na Praça de São Pedro, para indicar que aquela "não é uma história de outros tempos", mas, sim, de hoje.

"É uma história atual, dos poderosos que, para ter mais dinheiro, exploram os pobres, exploram as pessoas. É a história do tráfico de pessoas, do trabalho escravo, das pessoas que trabalham na informalidade, com o mínimo, para enriquecer os poderosos. É a história dos políticos corruptos, que querem sempre mais e mais", disse o papa perante 20 mil fiéis reunidos na Praça de São Pedro.

Francisco também alertou para quando o poder se transforma "em arrogância e domínio" e acrescentou essas pessoas deveriam se arrepender e "pedir perdão ao Senhor".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos