Explosivos instalados pelo EI atrasam entrada do Exército da Síria em Palmira

Beirute, 24 mar (EFE).- O Exército da Síria afirmou nesta quinta-feira que suas tropas ainda estão a 800 metros do acesso sudoeste de Palmira, porque os engenheiros das Forças Armadas ainda estão desativando os explosivos colocados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na periferia da cidade histórica.

Um comandante militar declarou à emissora oficial síria que os soldados avançaram pela área de Qasr Moussa, no sudoeste do município, e que estão tentando tomar o controle da cidadela antiga de Palmira, que fica nos arredores da região.

Desta forma, as autoridades do regime do presidente Bashar al Assad desmentiram as informações que indicavam que as tropas governamentais já tinham entrado na cidade.

Mais cedo, o Observatório Sírio de Direitos Humanos anunciou que os soldados do regime tinham chegado às primeiras casas do sudoeste de Palmira, contando com apoio das Forças Aéreas do país.

O ativista Abul Mayed Tadmuri, membro da Coordenação da Revolução na cidade de Palmira, também negou à Agência Efe a entrada do Exército, afirmando que os combates seguem nos arredores.

O EI conquistou Palmira, cujas ruínas são consideradas como Patrimônio Mundial da Unesco, no dia 20 de maio, após uma ofensiva na qual tomou amplas partes do leste da província de Homs.

O grupo terrorista não está incluído no cessar-fogo iniciado na Síria no último dia 27 de fevereiro, um acordo estabelecido pelo governo do presidente Bashar al Assad e a Comissão Suprema para as Negociações, principal aliança de oposição ao regime.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos