Ataque da guerrilha curda deixa 3 policiais turcos mortos e outros 24 feridos

Ancara, 25 mar (EFE).- Um ataque atribuído à guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) contra uma delegacia da província de Diyarbakir, no sudeste da Turquia, provocou a morte de três policiais e deixou outros 24 feridos.

O ataque ocorreu no fim da noite de ontem, segundo o governo turco. Supostos membros do PKK jogaram um carro repleto de explosivos contra um quartel da Gendarmaria (polícia militarizada) em Mermer, uma cidade que fica a cerca de 40 quilômetros de Diyabakir, capital da província de mesmo nome.

Após a explosão, os guerrilheiros curdos ainda abriram fogo com armas automáticas, trocando tiros com os policiais por cerca de 20 minutos, em uma tática de ataque habitual do PKK.

Em um primeiro momento, o governo da Turquia informou sobre a morte de apenas um agente, mas depois atualizou as informações: três policiais perderam a vida e outros 24 ficaram feridos.

Muitas ambulâncias foram enviadas ao local, mas não conseguiram se aproximar até o fim do confronto.

A força da explosão fez com que parte da delegacia desabasse, e as equipes de resgate tiveram que tirar os feridos dos escombros.

Um juiz de Diyarbakir proibiu a divulgação de imagens e informações sobre o incidente. Nenhum dos jornais turcos traz notícias do ataque em suas edições de hoje.

O Exército da Turquia deu início a uma grande operação, que tem apoio até de helicópteros, para localizar os guerrilheiros que escaparam após o ataque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos