Papa lamenta cenário que viu em campo de refugiados: "era de chorar"

Na Cidade do Vaticano

  • Filippo Monteforte/AFP

    Papa Francisco mostra desenhos feitos por crianças refugiadas em seu voo de volta a Roma

    Papa Francisco mostra desenhos feitos por crianças refugiadas em seu voo de volta a Roma

O papa Francisco admitiu que "era de chorar" a experiência que viveu neste sábado na ilha de Lesbos, na Grécia, onde se reuniu com refugiados sírios e de outras nacionalidades, 12 dos quais viajaram com ele em seu avião a Roma.

"Depois do que vi, do que viram, naquele campo de refugiados, era de chorar", disse o pontífice aos jornalistas que viajaram com ele no avião que o levou de Lesbos a Roma, informou o jornal italiano "La Stampa".

O papa, que durante a viagem de ida, de manhã, reconheceu que fazia uma viagem "triste", contou que trouxe desenhos feitos por crianças do campo de refugiados de Moria.

"Aqui está um desenho onde se vê uma criança se afogando. Isto está no coração deles. Hoje, de verdade, era de chorar", disse o papa.

"Um menino desenhou um sol que chora. Mas se o sol é capaz de chorar, também a nós uma lágrima fará bem", acrescentou.

Francisco chegou a Roma de volta da ilha grega após passar lá algumas horas e voltou acompanhado de 12 refugiados procedentes da Síria que serão amparados pela comunidade de Sant'Egidio na capital italiana, mas com a responsabilidade do Vaticano nos custos de sua estadia, explicou a Santa Sé.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos