Ex-padre australiano é condenado a 29 anos de prisão por pedofilia

Sydney (Austrália), 2 mai (EFE).- Um tribunal australiano condenou nesta segunda-feira a 29 anos de prisão um ex-padre católico que abusou sexualmente de 12 crianças em uma região rural do leste do país entre 1979 e 1988, informaram veículos de imprensa locais.

John Joseph Farrell, de 62 anos, que abusou de três meninas e nove meninos nas cidades de Moree e Tamworth, foi acusado de 62 crimes sexuais contra menores e outros 17 crimes, segundo a agência local "AAP".

O juiz Peter Zahra do tribunal do distrito de Sydney disse que apesar de alguns dos crimes de Farrell parecerem à primeira vista como espontâneos, estes eram na realidade produto de uma longa preparação e sedução de suas vítimas e seus pais.

Farrell não poderá sair sob liberdade condicional por um período de 18 anos e isto representa, contando o tempo que já passou atrás das grades, que só poderá ser libertado em 2033.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos