Polícia tailandesa investiga templo por suposto tráfico de tigres

Em Bangcoc

  • Chaiwat Subprasom/Reuters

A Polícia da Tailândia ordenou nesta sexta-feira (3) uma investigação sobre o templo Pha Luang Ta Bua Yannasampanno, também conhecido como Templo dos Tigres, por um possível tráfico de tigres após encontrar peles, corpos e partes de animais transformadas em amuletos.

O chefe da corporação, Chakthip Chaijinda, afirmou que os agentes averiguarão se as peles e os restos dos felinos estão relacionados ao contrabando de animais no templo, localizado na cidade de Kanchanaburi, no oeste do país, de acordo com o canal "Thai PBS". Segundo ele, os produtos derivados dos tigres são habitualmente vendidos na China, e chegam através de rotas que passam pelo Laos e pelo Vietnã.

Na última segunda-feira, o Departamento de Conservação de Parques Naturais conseguiu resgatar, mediante uma ordem judicial, 137 tigres do templo, onde eram exibidos aos turistas, que podiam tirar fotos com os animais e alimentar os filhotes.

A falta de cooperação dos responsáveis pelo templo dificulta o trabalho das equipes, que acharam na quarta-feira 40 filhotes mortos de tigres, junto aos restos de outros animais. Ontem, soldados e funcionários do Departamento interceptaram um caminhão com várias pessoas contratadas pelo templo e descobriram duas peles de animais adultos, nove presas e mais de 1.000 amuletos feitos com partes dos felinos.

A polícia afirmou que desconhece o paradeiro de 20 filhotes vivos que eram utilizados para que os turistas os alimentassem com mamadeiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos