Coreia do Sul começa a fazer flutuar embarcação que afundou em 2014

Seul, 13 jun (EFE).- A Coreia do Sul anunciou nesta segunda-feira que começou a fase mais crucial para fazer flutuar o ferryboat Sewol, no qual acredita-se que permaneçam nove corpos dos mais de 300 mortos no trágico naufrágio em 2014 em frente ao litoral sudoeste do país.

O consórcio chinês Xangai Salvage levantou no domingo provisoriamente a parte frontal da embarcação, de boca para baixo no fundo do mar a uma profundidade de 37 metros, e começou a instalar as plataformas que servirão para elevá-lo à superfície, confirmou à Agência Efe uma porta-voz do Ministério de Oceanos e Pesca de Seul.

Uma vez colocadas as plataformas sob o barco, trabalho que levará entre três e quatro semanas e também requereria o levantamento parcial da parte traseira, se amarrará a estrutura a um guindaste com 92 cabos de aço.

Com a ajuda de colchões de ar acoplados ao casco para diminuir peso, o guindaste puxará a embarcação para a superfície e o colocará em uma estrutura flutuante para levá-lo ao porto de Mokpo no final de julho, segundo a estimativa do Ministério.

Nos píeres de Mokpo começará a busca pelos nove corpos que não se puderam achar no resgate após o naufrágio que deixou no total 304 mortos, a maioria estudantes de um mesmo instituto de bacharelado que estavam fazendo uma excursão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos