Coreia do Norte acusa EUA de estar incitando uma guerra atômica

Em Seul

  • AFP

    Aviões da Força Aérea dos EUA partem de Guam para a Coreia do Sul

    Aviões da Força Aérea dos EUA partem de Guam para a Coreia do Sul

A Coreia do Norte acusou nesta sexta-feira (23) os Estados Unidos de empurrar a situação para uma "guerra atômica", após o envio de dois bombardeiros americanos ao território sul-coreano em plena etapa de tensão na região.

"O imperialista EUA são os culpados que estão empurrando a situação rumo a uma iminente guerra atômica ao trazer bombardeiros nucleares estratégicos à península coreana", segundo uma mensagem do Exército Popular divulgado nesta sexta-feira pela televisão estatal norte-coreana "KCTV".

Os EUA enviaram na quarta-feira a partir de Guam para a Coreia do Sul dois bombardeiros supersônicos B-1B Lancer, dos quais um aterrissou na base americana de Osan em Pyeongtaek, a cerca de 70 quilômetros ao sul de Seul, e o segundo retornou após sobrevoar o território do país.

A Força Aérea americana afirmou que o envio dos bombardeiros era uma demonstração de força para resistir ao "comportamento agressivo" da Coreia do Norte, que recentemente realizou seu quinto teste nuclear e mostrou grandes progressos em tecnologia de mísseis de médio e longo alcance.

Os Estados Unidos mantêm desde a Guerra da Coreia (1950-1953) uma aliança militar com a Coreia do Sul pela qual se compromete a defender seu aliado em um hipotético conflito com a Coreia do Norte.

O que se sabe sobre o programa nuclear da Coreia do Norte

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos