Acidente de trem deixa 1 morto e dezenas de feridos em Nova Jersey, nos EUA

(Atualiza com primeiro balanço oficial das autoridades).

Nova York, 29 set (EFE).- O acidente de trem ocorrido nesta quinta-feira no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos, deixou até agora um morto e 75 feridos, dos quais cerca de dez se encontram em estado muito grave, de acordo com o primeiro balanço oficial oferecido pelas autoridades.

"Por enquanto, só podemos confirmar que uma pessoa morreu e que temos 75 feridos, dos quais vários estão em estado muito grave no hospital", afirmou o governador de Nova Jersey, Chris Christie, enquanto se deslocava para a estação de Hoboken, onde ocorreu o acidente.

De acordo com alguns veículos de imprensa locais, que citam fontes dos serviços de emergência, o número de mortes poderia chegar a três e os feridos seriam em torno de 200, mas as autoridades só confirmaram uma morte até o momento.

Dezenas de feridos foram transferidos ao hospital Jersey Medical Center, na cidade vizinha de Jersey City, onde entre nove e 11 pessoas se encontram na sala de emergência em estado grave ou muito grave.

O diretor desse centro médico, Joseph Scott, explicou em entrevista coletiva que estão sendo atendidos em suas instalações pelo menos 51 pacientes, mas esclareceu que "não parece que algum deles corre risco de morte".

"O importante agora é que todas as pessoas que estavam nesse trem já foram resgatadas dos vagões", acrescentou o governador Christie em entrevista à rede de televisão "CNN" enquanto retornava a Nova Jersey para acompanhar de perto o ocorrido.

O acidente aconteceu por volta das 8h45 locais (9h45 de Brasília), em um trem que não parou quando chegou à estação de Hoboken e acabou se chocando contra a infraestrutura do recinto, derrubando pelo menos um dos pilares que sustentavam o teto que cobria as plataformas.

Christie explicou que uma investigação foi iniciada, na qual estão trabalhando autoridades locais, estaduais e federais, para determinar as causas do acidente e garantiu que, neste momento, "não há indícios de que tenha sido um ato de terror".

Segundo a versão das autoridades, corroborada pelo relato de dezenas de passageiros e testemunhas, o trem trafegava em alta velocidade quando entrou na estação, e os investigadores querem averiguar os motives que fizeram com que a composição não conseguisse parar.

O acidente, ocorrido em pleno horário de rush, quando milhares de pessoas se locomoviam rumo à cidade de Nova York para trabalhar, provocou o colapso parcial da estação, e os engenheiros estão avaliando os danos neste momento.

"A estação de Hoboken vai continuar fechada para que possamos comprovar que não há danos estruturais no edifício para garantir a segurança dos passageiros", acrescentou Christie, que também informou que vem mantendo contato constante com o governador de Nova York, Andrew Cuomo.

A Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey, que administra a rede ferroviária na região metropolitana, suspendeu o serviço de trens em Hoboken, que fica do outro lado da margem do rio Hudson e por onde passam diariamente cerca de 50 mil pessoas.

Steve Mesiano, um dos passageiros do trem, disse ao canal "MSNBC" que no momento do choque ouviu um grande estrondo e que as luzes se apagaram imediatamente. Em seguida, Mesiano viu colapsar o teto do primeiro vagão e relatou que havia muitas pessoas ensanguentadas.

Em outro acidente separado, um homem morreu ao ser atropelado por um trem do serviço regional Amtrak quando atravessava a linha férrea na estação Penn Station, em Newark (Nova Jersey), segundo fontes policiais citadas pelo jornal local "Star Ledger".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos