Polícia italiana recupera 2 Van Goghs roubados em 2002 em Amsterdã

Roma, 30 set (EFE).- A Guarda di Finanza italiana (Polícia financeira) anunciou nesta sexta-feira a recuperação de dois óleos do pintor holandês Vincent Van Gogh (1853-1890) que tinham sido roubados do museu dedicado ao artista na cidade holandesa de Amsterdã.

Trata-se das telas "A igreja protestante de Noenen", datada entre 1884 e 1885, e "A praia de Scheveningen ao começar a tempestade", de 1882.

O roubo aconteceu no dia 7 de dezembro de 2002 no Museu Van Gogh de Amsterdã e no furto desapareceram, além disso, outras pinturas.

A Polícia italiana disse que alguns dos componentes do bando que roubou os quadros tinham sido detidos há algum tempo, mas se desconhecia o paradeiro das obras.

As duas obras de Van Gogh foram achadas em um local de Castellammare di Stabia (perto de Nápoles, no sul da Itália) durante uma operação contra a máfia.

O primeiro dos quadros representa os fiéis saindo do templo onde o pai de Van Gogh era pastor e foi pintado pelo artista em 1884 para sua mãe, que acabava de quebrar uma perna.

"A praia de Scheveningen ao começar a tempestade" é uma tela de pequenas dimensões (34,5 por 51 centímetros) que representa uma cena do litoral próximo a Haia, com um mar bravio e um céu tenebroso.

O artista teve que lutar contra os elementos para pintar esta obra e alguns dos grãos de areia que o vendaval jogava sobre a tela úmida ainda estão incrustados nela.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos