Ópera de Nova York é evacuada por causa de um pó suspeito

Nova York, 30 out (EFE).- Uma ópera teve que ser interrompida na noite deste sábado e os espectadores retirados do Metropolitan Opera de Nova York quando um indivíduo espalhou um pó suspeito que, segundo algumas testemunhas, poderiam ser as cinzas de um amigo.

Segundo informou o Metropolitan, a representação da ópera, nesta ocasião William Tell, de Giacomo Rossini, teve que ser cancelada quando, no segundo intervalo e antes de começar o quarto ato, um espectador espalhou "um pó não identificado no fosso da orquestra".

Em entrevista coletiva, John Miller, chefe adjunto da Polícia de Nova York, disse que várias testemunhas tinham afirmado que um homem, que não era da cidade, tinha dito a várias pessoas que pretendia espalhar "as cinzas de seu mentor durante a representação".

A Polícia disse que ninguém viu o homem lançar o pó suspeito ao fosso da orquestra e que só se viu uma pessoa sair da área próxima do fosso através de uma câmera de vigilância

A Polícia afirmou que tem "uma descrição precisa da pessoa" que espalhou o pó, mas que não procedeu a nenhuma detenção.

No incidente, nenhuma pessoa ficou ferida, embora o pó tenha sido enviado a um laboratório para determinar de que se trata.

A Ópera de Nova York, que voltará a abrir na próxima segunda-feira, disse que nenhum músico tinha ficado ferido.

Por outro lado, a companhia cancelou a apresentação desta noite de A Italiana em Argel, também de Rossini, enquanto as autoridades averiguam o incidente.

A evacuação do prédio foi muito tranquila, segundo as testemunhas, que relataram que só quando estiveram fora e viram as unidades antiterroristas souberam da magnitude do incidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos