Chuvas na República Dominicana deixam pelo menos 4 mortos e 14.201 deslocados

Santo Domingo, 24 nov (EFE).- Quatro pessoas mortas, uma desaparecida e 14.201 deslocadas é o saldo deixado pelas fortes chuvas das últimas horas na República Dominicana, informaram nesta quinta-feira as autoridades da Defesa Civil, que mantêm 18 das 32 províncias do país em alerta.

Três das vítimas morreram no município de Salcedo, na província de Hermanas Mirabal (norte), quando sua casa de madeira foi esmagada por uma árvore, disse à agência Efe uma fonte da Defesa Civil.

Os três foram identificados como os irmãos Carlos Manuel e Katherine Martínez, de 16 e 15 anos, respectivamente, e Leudy Santana, de 27 anos. Além dos mortos, uma mulher identificada como Rosa María ficou ferida.

Em outro incidente, também em Salcedo, socorristas recuperaram o corpo de um menor que foi arrastado pelo rio de Las Aromas de Villa Tapia, onde também desapareceu outro menor, que é procurado pelas autoridades.

Os menores, de 11 e 12 anos, estavam pescando no rio, que transbordou com as fortes chuvas.

Com os mortos das últimas horas, estima-se em dez o número vítimas relacionadas às chuvas que afetam a República Dominicana, especialmente na região norte, desde o início de novembro.

Um boletim do Centro de Operações de Emergências (COE) informou nesta quinta-feira que 14.201 pessoas estão deslocadas e 40 comunidades seguem incomunicáveis, enquanto três províncias estão em alerta vermelho (máximo), sete em amarelo (intermédio) e oito em verde (mínima).

As chuvas afetaram 2.839 casas, das quais 103 ficaram totalmente destruídas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos