Tiroteio em cidade história da Jordânia deixa 7 mortos

Pelo menos sete pessoas, entre elas um turista canadense, morreram nesta domingo em um tiroteio entre um grupo desconhecido e a Polícia da Jordânia no centro da cidade de Al Karak, informou o Departamento de Segurança Nacional em comunicado.

Na nota, o departamento detalhou que as vítimas foram quatro policiais, dois civis - de nacionalidade não informada - e um canadense. O número de feridos e hospitalizados não foi revelado.

De acordo com o órgão, a operação continua contra os autores do ataque que, segundo o texto, podem ser cinco ou seis e estariam entrincheirados na cidadela em Al Karak, 130 quilômetros ao sul da capital da Jordânia, Amã.

Na pequena cidade de Al Karak fica um castelo construído pelos Templários na Idade Média. O local é um dos pontos turísticos mais famosos do país.

Fontes de segurança disseram à Agência Efe que os criminosos estavam cercados e que a troca de tiros começou quando os policiais, que andavam em vários carros patrulha, tentavam prendê-los.

O primeiro-ministro jordaniano, Hani al Mulqui, confirmou no parlamento o falecimento de alguns "membros das forças de segurança".

Em junho, a Jordânia foi alvo de um atentado com carro-bomba perto da fronteira com a Síria no qual seis soldados foram assassinados.

Até agora, a Jordânia se manteve relativamente estável e não sofreu ações terroristas em comparação a seus vizinhos, embora esteja na mira do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) por sua participação na coalizão militar dirigida pelos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos