Ex-presidente peruano recebeu US$ 20 milhões da Odebrecht, diz jornal

Em Lima

  • Paco Chuquiure/EFE

O ex-presidente do Peru Alejandro Toledo recebeu US$ 20 milhões da empresa Odebrecht por supostos subornos para a construção da estrada Interoceânica, afirmou nesta sexta-feira (3) o jornal "La República" em sua página na internet.

De acordo com a versão do jornal, que cita informações das promotorias do Peru e do Brasil, os pagamentos a Toledo começaram em 2005, quando se aproximava do fim de seu governo (2001-2006), e continuaram até meados de 2008, em plena gestão de seu sucessor, Alan García (2006-2011).

O "La República" acrescentou que esta informação foi dada por um colaborador eficaz com dados bancários do Panamá, da Costa Rica e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O jornal afirmou que "o dinheiro foi direcionado a companhias offshore manuseadas pelo amigo do ex-presidente Toledo, Joseff Maiman Rapaport".

Banida de novas licitações

Em dezembro, o Peru mudou a lei de licitações no país para excluir a Odebrecht e outras empresas ligadas à corrupção de obras públicas. Além disso, o Ministério da Justiça anunciou a criação de um grupo especial para analisar as denúncias de subornos contra a empreiteira no Peru entre 2005 e 2014.

A Odebrecht participou de cerca de 40 projetos no período investigado (2005-2014), envolvendo mais de US$ 12 bilhões em gastos públicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos