Guarda suíça do papa visita Jerusalém pela primeira vez

Jerusalém, 16 fev (EFE).- Um grupo da Guarda suíça, encarregada da segurança do papa, chegou nesta quinta-feira a Jerusalém como parte da primeira peregrinação que a corporação realiza à Terra Santa desde sua criação no século XVI.

"Quando o papa viaja, os comandantes costumam acompanhá-lo, mas os guardas nunca tinham feito uma peregrinação à Terra Santa", explicou à Agência Efe o padre Juan María Solana, do Instituto Notre Dame da Santa Sé, sobre este itinerário eminentemente "espiritual" que começa hoje.

Durante dois meses, Jerusalém receberá grupos de 12 integrantes desta singular guarda até completar a peregrinação dos 120 membros que a compõem.

"É um dos menores e mais interessantes corpos militares do mundo, criado em 1506 para guardar a pessoa do papa durante um período muito complicado", lembrou Solana, destacando o caráter folclórico que hoje mantém: "Com uniformes desenhados por Michelângelo".

Amanhã participam de seu único ato público em Jerusalém, que será realizado no Instituto Notre Dame e do qual participa o representante do Vaticano em Israel e Chipre, Giuseppe Lazzarotto, o capelão Thomas Vitmar e o padre Solana.

A Guarda visitará lugares santos de Jerusalém e do Mar da Galileia e participará de conferências e formação cristã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos